jump to navigation

A eternidade do poder 01/04/2010

Posted by Clotilde Tavares in Cotidiano.
trackback

Leio no blog de Ricardo Rosado uma frase “O poder é efêmero…” atribuída à governadora – agora ex-gove – do Rio Grande do Norte em pronunciamento recente.

Mas eu penso diferente.

O poder pode ser efêmero para a pessoa que o está exercendo naquela hora. Foi isso talvez que a professora Wilma de Faria quis dizer. Para quem está ali, a situação de poder passa, é efêmera, é transitória.

Mas o poder, enquanto exercício relacional dos governantes com a sociedade, esse é muito mais consistente.

Mudam os agentes, os nomes, mas o poder e a forma de exercê-lo parecem tão eternos e sólidos como os blocos de pedras das pirâmides.

A cada um que sai, entra outro com os mesmos costumes, a mesma ânsia, a mesma voracidade, a mema sede que nada nada nada consegue saciar.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: