jump to navigation

Engenho Guaporé: memória despedaçada 18/04/2010

Posted by Clotilde Tavares in Denúncia.
Tags: , , ,
trackback

Engenho Guaporé. Foto de Roberto Satoli.

Eu preferia não ter lido hoje – domingo – no Novo Jornal, a matéria que dá conta do abandono do Engenho Guaporé, em Ceará Mirim. Preferia não ter lido porque toda vez que leio uma notícia dessas de abandono ou depredação de um bem cultural que serve de marco para a nossa memória, eu fico mais um pouco decepcionada não com o mundo, mas com as pessoas que se dizem à frente dos destinos desta terra.

Não me interessa se é Fundação José Augusto ou Capitania das Artes, se é Governo do Estado ou Prefeitura do Município. O que interessa é que quem devia fazer, não faz. E não aceito desculpas de orçamento baixo, de que a maior parte da verba vai para a folha de pessoal ou o que seja.

Para essas coisas não devia faltar dinheiro.

Ora, se sobra dinheiro para a falcatrua, o roubo, os não-sei-que dutos cujos relatos estão na página política dos jornais – mas que deveriam estar era nas páginas policiais – se sobra dinheiro para a propina, para a corrupção, para gratificar aos apaniguados, para empregar os correligionários, para que os poderosos façam suas viagens em comitiva pra lá e pra cá, levando deus-e-o-mundo, parentes e aderentes, massagista e cabeleireiro, cachorro e papagaio, não devia faltar dinheiro para manter e conservar aquilo que constitui o patrimônio cultural e a memória viva do povo do Rio Grande do Norte.

É a cultura que salva o homem, e não a política. É a cultura que dá sentido à nossa existência sobre a terra, e não a política.

“Vergonha alheia”, é o que sinto em relação aos governantes do meu estado quando leio uma notícia dessas.

Veja mais aqui.

Anúncios

Comentários»

1. Karl Leite - 18/04/2010

Clotilde,
Isso se arrasta há muitos anos. A FJA chegou a tomar conta. Colocou funcionarios, fez restauração. Funcionava bem. Vem a PMCM, via justiça e arrebata. Resultado: em 6M roubaram peças valiosas. Hj esta em completo abandono. Vi e acompanhei tudo isso. Doi ver o abandono das instalações.

Clotilde Tavares - 18/04/2010

É uma pena que isso aconteça. Eu amo as casas antigas, a memória, o patrimônio.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: