jump to navigation

A eternidade do poder 01/04/2010

Posted by Clotilde Tavares in Cotidiano.
add a comment

Leio no blog de Ricardo Rosado uma frase “O poder é efêmero…” atribuída à governadora – agora ex-gove – do Rio Grande do Norte em pronunciamento recente.

Mas eu penso diferente.

O poder pode ser efêmero para a pessoa que o está exercendo naquela hora. Foi isso talvez que a professora Wilma de Faria quis dizer. Para quem está ali, a situação de poder passa, é efêmera, é transitória.

Mas o poder, enquanto exercício relacional dos governantes com a sociedade, esse é muito mais consistente.

Mudam os agentes, os nomes, mas o poder e a forma de exercê-lo parecem tão eternos e sólidos como os blocos de pedras das pirâmides.

A cada um que sai, entra outro com os mesmos costumes, a mesma ânsia, a mesma voracidade, a mema sede que nada nada nada consegue saciar.

Anúncios

Placas pra que te quero 31/03/2010

Posted by Clotilde Tavares in Cotidiano.
Tags: ,
add a comment

Muito se tem falado nas inaugurações feitas no ocaso da gestão da Governadora. Dizem que são inauguradas somente as placas.

Eu andei no twitter comentando sobre uma das placas, cuja foto rodou nas listas de discussão.

Nela, duas coisas graves. Primeiro, o excesso de vírgulas. As que colocaram depois de “neste local” e depois de “esta cidade”, nenhuma delas é necessária.

Segundo, o fato do “presente”. Só é presente se for com a grana pessoal da Governadora. Se foi com dinheiro público, não pode ser caracterizada dessa forma.

Penso que os xeleléus que mandaram fazer a placa não pensaram nisso.